Cidade de astros: conheça Quijingue, cidade de Luva de Pedreiro e de meteorito raro

O município de Quijingue, a 159 km de Serrinha, ganhou a mídia brasileira com a “exportação” de um dos maiores nomes das redes sociais nos últimos meses, o jovem Iran Ferreira, mais conhecido como Luva de Pedreiro. No entanto, é grande a quantidade de pessoas que não tem conhecimento sobre a cidade baiana. Situado na região Nordeste da Bahia, o município de Quijingue foi nomeado de uma palavra indígena que significa mata fechada. A cidade, que atualmente tem como prefeito Weligton Cavalcante de Gois, do PL, foi fundada no dia 15 de março de 1962 surgiu do crescimento de uma fazenda na região. A história começa no século XIX, na Fazenda Onça. No local, era realizado um festivo São João, que posteriormente foi transferido para a Fazenda Lagoa Grande, se transformando primeiro no povoado de Triunfo, fundado por Severo Ferreira de Brito, Gregório José de Almeida, Joaquim Pereira de Oliveira, Salu, José Peba e José Bezerra de Oliveira, para depois se tornar Quijingue. A cidade, que está inserida no bioma Caatinga, é rodeada pelos municípios de Euclides de Cunha, Tucano, Cansanção, Araci, Monte Santo e Banzaê e para chegar em Quijingue é necessário pegar a BA 381 que é ligada a BR 116. De acordo com dados atualizados pelo IBGE em 2021, a área territorial da cidade é de 1.380.798 km² e a população estimada do município é de 27.672 mil. Para se igualar a quantidade de seguidores de Luva de Pedreiro, que conquistou a web e jogadores de todo o mundo, incluindo Cristiano Ronaldo e craques do Bayern de Munique, a população da cidade teria que ser multiplicada por aproximadamente 396. O baiano atualmente conta com 11 milhões de seguidores na web e não para de crescer em números. Em entrevistas, Luva afirma que um de seus desejos é de dar ainda mais visibilidade para Quijingue.

Foto: Reprodução / IBGE

Ainda nos dados técnicos sobre a cidade, o IBGE indica que apenas 12.6% dos domicílios da cidade contam com esgotamento sanitário adequado. O último dado sobre salário médio mensal dos moradores de Quijingue era de 2.5 salários mínimos, e a proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 4.0%. Quanto a religião na cidade, 20 mil pessoas se declaram católica apostólica romana, enquanto apenas 27 afirmam ser espírita. Em segundo lugar aparece pessoas que se declaram evangélicas. A taxa de escolarização de Quijingue é de 98,4% entre os 6 e 14 anos de idade, 4,2% dos anos iniciais do ensino fundamental, 3,2% dos finais do ensino fundamental. Os dados são de um levantamento realizado em 2019, que indicam ainda 231 docentes na cidade, somado os profissionais do ensino fundamental e médio. A cidade possui 43 escolas do ensino fundamental e apenas 2 para os últimos anos do ensino médio. A economia de Quijungue se baseia na agricultura e na pecuária. Tendo destaque na agricultura a plantação de feijão, milho e mandioca. Astro mais antigo que Iran Ferreira, o Luva de Pedreiro – Além de Luva de Pedreiro, o município, que foi visitado por Lampião, tem um outro grande astro para chamar de seu. Em 1984, um lavrador da cidade encontrou um meteorito raro formato por ferro-níquel e minerais como silicatos. A peça, única no Brasil, pertence ao acervo do Museu Geológico da Bahia, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado da Bahia – SDE. Com informações de iBahia*

Luva de Pedreiro: minha história

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.