Alec Baldwin mata diretora de fotografia acidentalmente em set de filmagem

O ator Alec Baldwin, 63 anos, disparou a arma cenográfica no set do filme “Rust”, atingindo a diretora de fotografia Halyna Hutchins, 42, e o diretor Joel Souza, 48, no Bonanza Creek Ranch, em Santa Fé, Novo México, nos Estados Unidos, na quinta-feira (21). Hutchins chegou a ser levada de helicóptero a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Souza foi levado de ambulância em estado grave ao hospital Christus St. Vincent, mas sobreviveu. O disparo teria sido acidental e Baldwin não ficou ferido. As informações são da BBC. Ninguém foi preso e investigadores conversam com várias pessoas para apurar o que aconteceu. “Estamos tentando determinar agora como e que tipo de projétil foi usado na arma de fogo”, disse Juan Rios, porta-voz do Gabinete do Xerife do Condado de Santa Fé. Baldwin estava filmando uma cena que exigia que alguém disparasse uma arma cenográfica. Os estilhaços dos tiros atingiram Halyna e Souza no set de filmagens. Ainda não está claro se a pessoa que carregou a arma por engano colocou balas dentro ou se algo se alojou no cano. De acordo com seu site profissional, Hutchins nasceu na Ucrânia e cresceu em uma base militar soviética no Circulo Polar Ártico. Ela estudou jornalismo na Universidade Nacional de Kiev, no seu país, e cinema, em Los Angeles, nos EUA. Hutchins chegou a trabalhar como jornalista investigativa em produções documentais na Europa. Como diretora de fotografia, listava trabalhos em filmes como “Archenemy” (2020), com Joe Manganiello, “Blindfire” (2020) e “The Mad Hatter” (2021). Na terça-feira (19), dois dias antes do incidente, ela publicou um vídeo em seu perfil no Instagram falando sobre o trabalho em “Rust”. “Um dos benefícios de gravar um filme de velho oeste é que você pode andar a cavalo na sua folga”, escreveu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *