Astrazeneca e Fiocruz negociam novo contrato para aquisição de IFA para 50 milhões de doses

Um novo contrato para fornecimento de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) para fabricação de 50 milhões de doses vacinas contra Covid-19 está sendo firmado entre a farmacêutica AstraZeneca Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Conforme apuração da CNN Brasil, a negociação deve ser concluída e assinatura deve ocorrer até sexta-feira (11). O material virá da China e o acordo, segundo a reportagem, servirá para garantir IFA importado e, assim, não interromper a entrega de vacinas entre julho e outubro, mês previsto para o começo da entrega de doses 100% feitas no Brasil. Ainda não foram divulgados detalhes do acordo. Atualmente tanto Fiocruz quanto o Instituto Butantan dependem da importação de IFA para produzirem vacinas. Os dois laboratórios brasileiros já tiveram que paralisar a produção de imunizantes por falta de insumo. A Fiocruz espera receber no sábado (12) um lote de IFA suficiente para garantir doses de vacina ao Programa Nacional de Imunização (PNI) até julho. Como o primeiro lote de vacina 100% nacional só deverá ser entregue em outubro, o vice-presidente da Fiocruz, Marco Krieger, admitiu à CNN que a fundação enfrentará dificuldade para continuar a produção nos meses de agosto e setembro, caso não receba mais IFA. Ontem, em depoimento à CPI da Pandemia, no Senado, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga admitiu a possibilidade de um “hiato” na entrega de doses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *