Médico do RJ é preso por vender atestado de comorbidade por R$ 20 para vacinação

Um médico do Rio de Janeiro que vendia atestados de comprovação de comorbidade por R$ 20 foi preso nesta quinta-feira (27). O documento falso era comprado por pessoas com a intenção de furar a fila da vacinação contra a Covid-19. O profissional é registrado regularmente no Estado do Rio de Janeiro, de acordo com o Estadão. Ele contava com a ajuda de um parceiro, que era o dono da clínica, e que também foi preso. A prisão foi feita pela Polícia Civil, que na ação apreendeu atestados já preenchidos com comorbidades (hipertensão arterial, por exemplo), restando preencher o nome do comprador. De acordo com o Estadão, o médico e o comparsa foram detidos na Clínica Médica e Odontológica Pilares, na Avenida João Ribeiro, por policiais civis da Delegacia de Defraudações e foram conduzidos à delegacia. A reportagem do Estadão destaca que o Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio afirmou, em nota, que “tomou conhecimento do fato e está apurando o caso.” A venda de atestado médico com informações falsas pode gerar punição de até um ano de prisão, além de multa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *