Tucano: Prefeito visita novos espaços do curtume na região da Pedra Grande

O Prefeito de Tucano, Ricardo Maia Filho, e a equipe da Secretaria de Agropecuária, Meio Ambiente e Recursos Hídricos visitaram, na última quinta-feira (18), a região da Pedra Grande. O local é conhecido pelo trabalho no curtume de couro, principal fonte de renda do povoado. A visita aconteceu em função das solicitações para readequação dos cochos onde o tratamento do couro acontece. Por estar localizado às margens do rio Itapicuru, a água estava sendo poluída pelos resíduos do curtume. Segundo o presidente da Associação dos Agricultores Familiares e Produtores de Sola da Comunidade de Pedra Grande e Região, Flávio Miranda Moura, a mudança para um local distante do rio foi solicitada pelo Ministério Público há três anos. “Conseguimos, com recursos próprios e muito esforço, mudar os trabalhadores para um local adequado. Para a realização da nossa mão de obra, estamos em busca de auxílio para que possamos concluir os três pontos de trabalho que já vêm sendo utilizados de alguma forma. A Associação tem mais de 150 sócios e cerca de 500 pessoas dependem direta e indiretamente dessas atividades”, conta o presidente. De acordo com o prefeito, a Associação solicitou a implantação de aproximadamente 200 novos cochos e de uma cobertura, para que todos exerçam suas funções com mais qualidade. “Sei da importância do trabalho dessas pessoas e queremos melhorar as condições delas no que for possível. Vamos mandar um engenheiro para fazer uma avaliação dos locais. Além disso, a gestão já está colaborando realizando a coleta do lixo produzido aqui”, pontua. “Assim que a construção dos novos cochos for feita, eles serão relocados e o antigo espaço passará por um reflorestamento. Queremos reparar e preservar o meio ambiente”, explica o Secretário de Agropecuária, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Romilson Oliveira.

Curtume

O trabalho no curtume é uma arte secular que transforma o couro dos animais em matéria prima para ser utilizada na fabricação de acessórios como bolsas, carteiras, cintos e outros derivados. Parte da produção feita na região de Pedra Grande é exportada para outros estados, mas também abastece as tendas e indústrias  em diversos povoados do município. A curtidora Luzinete Maria de Jesus, de 53 anos, torce para que os locais de trabalho fiquem ainda melhores para que a cultura do curtume continue se propagando. “Eu trabalho nos cochos junto com meu marido e é daqui que a gente tira o nosso sustento, o nosso pão. Antes de Tucano virar cidade já existia o curtume, isso certamente tem mais de 200 anos e não pode acabar”, diz ela.(Secom-Tucano)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *