Desenvolvimento: Obras do Complexo Eólico Tucano já iniciaram; investimento será de 1,5 bi

Com um potencial de destaque na Bahia, com fortes e constantes ventos, Tucano, Araci e Biritinga irá abrigar um verdadeiro parque eólico. Em sua primeira etapa, o Complexo Eólico Tucano terá 322 MW de potência instalada, com 52 aerogeradores de 115 metros de altura, com potência de até 6,2 MW cada, e rotor de 170 metros de diâmetro, a maior máquina “on shore” do Brasil . Em Tucano serão 43 torres, sete em Biritinga e duas em Araci com pás de mais de 80 metros de comprimento. O empreendimento pertence à AES Brasil, uma empresa de geração de energia 100% renovável, que atua no país há 20 anos. De acordo com a companhia, o investimento inicial previsto para os parques é de R$ 1,5 bilhão, com a previsão de criar entre 500 e 600 empregos diretos no pico das obras. Para pleno funcionamento do complexo, o processo de licenciamento ambiental está na fase final e tem como etapas, na ordem, a licença prévia, atestando a viabilidade do empreendimento; a licença de instalação, que autoriza o início e a execução da obra; e a licença de operação, que autoriza a geração de energia. As duas primeiras já foram liberadas e as obras do Complexo Eólico Tucano iniciaram na última segunda-feira (8). A Prefeitura de Tucano já está realizando capacitações profissionais gratuitas na cidade com o objetivo de incorporar à mão de obra que participará das obras da primeira etapa, em parceria com o SENAI e a Elecnor do Brasil – empresa contratada pela AES Brasil para executar a construção do parque. De acordo com Rodrigo D’Elia, diretor de Engenharia e Construção da AES Brasil, a região possui enorme potencial para geração eólica comprovada por estudos e medições dos ventos. “Temos certeza de que este empreendimento trará muitos benefícios a todos, principalmente à sociedade com a criação de empregos e iniciativas de desenvolvimento social, que são desenhadas para agregar ainda mais valor às comunidades em que atuamos”, afirma D’Elia. Para o prefeito de Tucano Ricardo Maia Filho (PSD), o complexo vai transformar positivamente a cidade. “Além das oportunidades de cursos e empregos diretos e indiretos na fase de obras, Tucano passará a ter mais investimentos de infraestrutura, provocando aceleração no desenvolvimento social e econômico”, comentou.(*Colaborou Secom-Tucano)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *