Polícia faz operação no Rio para localizar possíveis obras inéditas de Renato Russo

Uma operação da Polícia Civil foi deflagrada nesta segunda-feiras (26), no Rio de Janeiro, com o objetivo de identificar e localizar possíveis obras inéditas do cantor e compositor Renato Russo, morto em 1996. De acordo com informações do jornal O Globo, após ordens judiciais expedidas pelo Tribunal de Justiça do Rio, policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) cumpriram mandados de busca e apreensão em três endereços, na capital fluminense. Um dos alvos da operação foi um estúdio de gravação que teria sido usado pelo músico em seus últimos anos de vida. Segundo o jornal, o objetivo é verificar se o proprietário teria guardado músicas inéditas do artista. Até então, foram apreendidos HDs e cartuchos de gravação, que serão analisados pela polícia. “Importante diligência realizada hoje. Foi possível arrecadar elementos de provas cruciais para a continuidade da investigação e esclarecimento total dos fatos”, informou o delegado Maurício Demétrio, titular da DRCPIM. Batizada de Operação Será, em referência a uma canção de Renato Russo, ela faz parte da segunda fase de uma investigação iniciada há cerca de um ano, depois que Giuliani Manfredini, filho do músico e detentor dos direitos autorais do pai, denunciou uma possível ocultação de obras inéditas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *