Com o grande aumento de casos, Bahia está em alerta contra Dengue, Zika e Chikungunya

A Bahia entrou em alerta com a epidemia de três doenças diferentes no estado, Dengue, Zika e Chikungunya. E também com a confirmação de casos da Síndrome Guillain-Barré, doença autoimune provocada por reação de defesa do organismo após doença infecciosa aguda. As três doenças são adquiridas e transmitidas pela picada do mosquito aedes aegypti, mais conhecido como mosquito da dengue, ou o aedes albopictus.A única forma de evitar essas três doenças é com o combate do mosquito, por meio da eliminação dos criadouros nas casas, no trabalho e nas áreas públicas. Uma tarefa de todos. Nas últimas semanas, as secretarias municipais de saúde em toda a Bahia rehgistraram um aumneto expressivo de casos das doenças. A proporção já é maior que em 2019. Muitas pessoas, preocupadas apenas com a Covid-19, estão negligenciando essas doenças. Em alguns casos, as pessoas estão deixando de procurar ajuda médica, o que é desaconselhado. Portanto, evite água parada e procure ajuda médica se houver os seguintes sintomas:

Dengue

Os sintomas são febre alta, erupções cutâneas e dores musculares e articulares. Em casos graves, há hemorragia intensa e choque hemorrágico (quando uma pessoa perde mais de 20% do sangue ou fluido corporal), o que pode ser fatal.

Zika

Quando presentes, os sintomas são leves e duram menos de uma semana. Eles incluem febre, irritação na pele, dor nas articulações e olhos vermelhos.

Chikungunya

Os sintomas geralmente aparecem depois de uma semana de infecção. Febre e dor nas articulações surgem subitamente. Dor muscular, dor de cabeça, fadiga e erupção também podem ocorrer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *