Relatório técnico aponta pico de Covid-19 em abril e maio, e circulação do vírus até setembro

Com mais de 500 mortos e mais de 12 mil infectados com coronavírus, o Brasil está prestes a enfrentar a pior fase da doença. Segundo relatório técnico assinado pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e especialistas em saúde, o país terá pico de Covid19 em abril e maio.

O texto publicado nesta terça-feira (7), na “Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical” e divulgado pela agência de notícias científicas Bori, mostra ainda que a circulação do vírus deverá permanecer até meados de setembro.

O texto fala sobre como o Brasil enfrenta a pandemia, traz a cronologia das ações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do país, e alerta para o período de outono e inverno, em que há maior ocorrência de doenças respiratórias. O relatório também cita medidas como isolamento social e uso de máscaras como formas de conter a pandemia no Brasil.

“Embora o Brasil esteja tentando implementar medidas para reduzir o número de casos, principalmente focados no isolamento social, um aumento nos casos de Covid-19 é esperado nos próximos meses. Vários modelos matemáticos mostraram que o vírus estará circulando até meados de setembro, com um pico importante de casos em abril e maio”, diz o relatório, sem citar números.

“Assim, existem preocupações quanto à disponibilidade de unidades de terapia intensiva (UTI) e ventiladores mecânicos necessários para pacientes hospitalizados com Covid-19, bem como a disponibilidade de testes de diagnóstico específicos”, alerta o documento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *