Segundo caso de coronavírus é confirmado em Feira de Santana

O secretário estadual de saúde, Fábio Vilas Boas confirmou na noite deste sábado (7) em publicação na sua conta no Twitter, que Feira de Santana tem o segundo caso confirmado de coronavírus. Na postagem, o secretário informa que a paciente trata-se de uma mulher de 42 anos, trabalhadora doméstica que teve contato domiciliar com a primeira paciente do estado com o COVID- 19, quando a mesma ainda estava assintomática. Trata-se, portanto, de um caso de transmissão local do vírus, uma vez que a infectada não esteve em outro país.

Sobe para 19 o número de casos confirmados do coronavírus no Brasil, diz Ministério da Saúde

 número de casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) chegou a 19, segundo atualização divulgada hoje (7) pelo Ministério da Saúde. São seis pacientes infectados a mais em comparação com o balanço apresentado ontem (6) pelo órgão. O maior crescimento foi em São Paulo. O estado, que tinha 10 casos confirmados, informou mais três na atualização de hoje. O quarto foi um novo paciente no Rio de Janeiro, que chega a dois casos positivos. Um novo caso também foi confirmado na Bahia, que também chega a dois infectados e houve a confirmação de um caso no Distrito Federal. Além dessas unidades da Federação, foi confirmada uma pessoa infectada no Espírito Santo. No Distrito Federal, uma mulher teve resultado positivo para o vírus. O teste foi feito em uma unidade de saúde particular e foi feita uma contraprova para validar o resultado que deu positivo para o Covid-19 neste domingo. Já os casos suspeitos caíram entre ontem e hoje, de 768 para 674. Mais 601 casos foram descartados pelas autoridades de saúde. São Paulo segue liderando também a quantidade de suspeitas, com 184. Em seguida vêm Minas Gerais (123), Rio de Janeiro (111), Rio Grande do Sul (88) e Santa Catarina (44). Em cinco estados não foram registrados até agora casos suspeitos: Maranhão, Amapá, Roraima, Acre e Tocantins. Ontem, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou que o governo passará a observar com cuidado pessoas de voos internacionais de toda a América do Norte, Europa e Ásia, em vez de países específicos. Além disso, o titular da pasta informou que prepara medidas como a regulamentação do isolamento domiciliar, a aquisição de mais máscaras e a facilitação da habilitação de leitos como forma de viabilizar estrutura de atendimento.