Após polêmicas, Flu de Feira desiste de contratar goleiro Bruno

A diretoria do Fluminense de Feira, realizou uma entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (07) na sede do clube em Feira de Santana e comunicou que desistiu da contratação do ex-goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes, após várias polêmicas e discussões sobre o assunto. Bruno está em regime semiaberto desde julho de 2019, quase nove anos após a morte da modelo Elizia Samúdio em 2010. Ele foi condenado a 20 anos e nove meses pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro e ocultação de cadáver, e ganhou direito ao benefício após ter cumprido o tempo necessário para progressão da pena. As opiniões acerca das atitudes pregressas do goleiro, exaltaram os ânimos da sociedade feirense e o presidente do time, o deputado estadual Pastor Tom (Ewerton Carneiro), declarou que em virtude da manifestação popular, o Fluminense de Feira descartou a vinda do goleiro para a cidade de Feira de Santana. O presidente do Fluminense salientou que a desistência da contratação ocorreu a partir do apelo da torcida e da opinião do povo. Mas, isso não representa a sua opinião pessoal que é de poder ressocializar quem cometeu crimes ou errou.