Deputada apresenta projeto para proibir radares móveis na Bahia

A deputada estadual Talita Oliveira (PSL) apresentou um projeto de lei para proibir o uso de radares estáticos, móveis e portáteis em rodovias estaduais para a aplicação de multas. Bolsonarista, Talita argumenta que a proposta está em sintonia com medida adotada pelo governo Bolsonaro, em agosto, para as rodoviais federais. “Frise-se que os radares fixos e devidamente sinalizados continuarão a operar. No entanto, não escapa da percepção da sociedade que os radares estáticos, móveis e portáteis, são operados, por vezes, de forma arbitrária, servindo de instrumento de arrecadação de dinheiro pelos órgãos de trânsito, às custas dos motoristas”, afirma a parlamentar, na justificativa do projeto. “Além disso, muitas vezes são operados sem qualquer sinalização prévia, em pontos cegos ou em curvas, significando verdadeira surpresa aos motoristas e aumentando o risco de acidentes em razão das necessárias freadas bruscas. Se trata, portanto, de uma completa subversão do propósito dos radares, que é o de controlar a velocidade do trânsito e prevenir acidentes”, acrescenta. Com base no artigo 23 da Constituição e do artigo 21 do Código de Trânsito Brasileiro, a deputada diz que os estados podem regulamentar e decidir sobre o controle viário de suas rodovias. “A matéria ora debatida é pertinente e passível de ser legislada por esta Assembleia Legislativa, não havendo o que se cogitar na extrapolação de competência, uma vez que não cria, revoga ou altera regras de trânsito, competência esta privativa da União”, defende. As informações são do bahia.ba. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *