Euclides da Cunha: Servidores investigados em operação do MP-BA são exonerados

Cinco funcionários da prefeitura de Euclides da Cunha, no Nordeste baiano, foram exonerados. A demissão foi publicada no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (4). No mesmo dia, uma operação liderada pelo Ministério Público do Estado (MP-BA) cumpriu mandados de prisão com foco na suspeita de esquema de fraude em licitações feitas pela prefeitura de Euclides da Cunha. Segundo o Calila Notícias, parceiro do Bahia Notícias, foram exonerados em decretos do prefeito Luciano Pinheiro (PDT): o diretor de licitações e contratos, Agnailton Evangelista dos Santos Júnior; o chefe de contabilidade, Alexandre Abílio Pinheiro Aragão; o secretário municipal de finanças, Anderson de Oliveira Nascimento; o secretário municipal de obras e desenvolvimento urbano, Hélio Fernando Cezar de Souza; e o secretário de obras e infraestrutura, Sérgio Maurício de Matos Fucs.Na “Operação Graft” são apurados crimes de organização criminosa, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, falsidades documentais e frustração do caráter competitivo de licitação. Segundo o Ministério Público do Estado (MP-BA), as licitações irregulares [14 pelo menos] teriam ocorrido entre 2020 e 2021. Além da fraude às licitações da Prefeitura de Euclides da Cunha, as investigações constataram o envolvimento de agentes públicos de secretarias municipais, além do superfaturamento em obras de pavimentação asfáltica e locação de máquinas pesadas. (BN).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.