Estados Unidos declara emergência de saúde pública por conta da varíola dos macacos

Em meio ao aumento de casos de varíola dos macacos nos Estados Unidos (EUA), o governo americano declarou, nesta quinta-feira (4), a doença com uma emergência de saúde pública. No país, mais de 6.600 contaminações prováveis ou confirmadas já foram detectados. O anúncio foi feito durante um briefing com o Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS, na sigla em inglês). As informações são da CNN Brasil. Desde que o primeiro caso de varíola nos EUA foi identificado em meados de maio, o governo tem sido foi criticado por lidar com o surto, e alguns pediram à administração que declarasse uma emergência nacional o mais rápido possível. Até o momento, as infecções foram identificadas em todos os estados, com exceção de Montana e Wyoming. A declaração americana segue o anúncio da Organização Mundial da Saúde (OMS) no mês passado de julho, que classificou a varíola dos macacos é uma emergência de saúde pública de interesse internacional. A OMS define uma emergência de saúde pública de interesse internacional, ou PHEIC, como “um evento extraordinário” que constitui um “risco de saúde pública para outros Estados por meio da disseminação internacional de doenças” e “que potencialmente requer uma resposta internacional coordenada”. Algumas cidades e estados, incluindo Nova York, São Francisco, Califórnia, Illinois e Nova York, já declararam a varíola dos macacos uma emergência, permitindo que liberassem fundos e recursos para suas respostas ao surto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.