Médico faz alerta sobre varíola dos macacos após flagrar infectado no metrô

Um médico registrou um homem com lesões comuns ao quadro de infecção pela varíola dos macacos no metrô de Madrid, na Espanha, e fez um alerta nas redes sociais sobre os riscos da disseminação da doença. Segundo o relato, postado neste sábado (30) no Twitter, que já soma 40 mil curtidas, o flagra ocorreu às 6h20 do último dia 15, quando o homem entrou no vagão a partir da estação de Legazpi. “Quantas pessoas ele pode deixar doentes? Não faço ideia”, afirmou Arturo Henriques. “Agora eu vou no metrô tentando me equilibrar, sem tocar em nada, e muito menos me sentar”. Ele fez uma sequência de postagens. Nela, o profissional explica que, a princípio, não ia postar nada sobre o caso, mas depois de refletir, achou melhor explicar a história por trás daquela imagem, registrada durante o “auge do contágio” no país. “O ??homem entra no metrô. Completamente crivado de ferimentos da cabeça aos pés, incluindo as mãos. Eu vejo a situação e também vejo as pessoas ao meu redor como se nada estivesse acontecendo. Aproximei-me do homem com prudência e questionei o que ele estava fazendo no metrô se ele tinha V [varíola] dos macacos. A resposta dele: sim. Eu tenho isso, mas minha médica não me disse que eu tinha que ficar em casa. Basta usar uma máscara”, contou. De acordo com Arturo, o portador das lesões disse foi alertado por ele sobre o perigo que ele representava aos demais: “Digo a ele que as lesões que ele tem pelo corpo são as mais contagiosas. Que eu sou médico e que possivelmente ele não entendeu todas as indicações de sua médica de família”. Após a abordagem, o passageiro procurou um lugar para se sentar. “Cheguei ao meu destino e parei de discutir”, concluiu o médico, afirmando que comentou sobre a situação com outra passageira e ela disse não estar preocupada pois “não era gay”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.