Bahia registra 1º caso de varíola dos macacos e investiga outros dois

A Bahia registrou o primeiro caso de varíola dos macacos, a partir de teste analisado pelo Laboratório Central de Saúde Pública do estado. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (13) pela Secretaria Estadual de Saúde. O paciente mora em Salvador e chegou a ser internado em um hospital particular, com sintomas como febre alta, erupções pelo corpo e adenomegalia – que é o inchaço nas glândulas do pescoço, por causa da infecção. Segundo a Sesab, atualmente este homem está em isolamento domicilar. A secretaria informou ainda que as pessoas que tiveram contato com o paciente estão sob monitoramento e também estão isolados. Além disso, há outros dois casos suspeitos de infecção pela Monkeypox, sem ligação com o caso já confirmado. Os resultados dos exames sairão nos próximos dias. A Monkeypox se assemelha à varíola humana, que foi erradicada em 1980. Os principais sintomas da doença são febre, dores de cabeça, musculares e nas costas, adenomegalia, calafrios e exaustão. A infecção é autolimitada com sintomas que duram de 2 a 4 semanas, geralmente dividida em dois períodos: Invasão, que dura entre 0 e 5 dias, com febre, cefaleia, mialgia, dor das costas e astenia intensa; Erupção cutânea, que começa entre 1 e 3 dias após o aparecimento da febre. A erupção tem características clínicas semelhantes com varicela ou sífilis, com diferença na evolução uniforme das lesões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.