Jovens baianos têm aderido ao título de eleitor; Prazo vai até esta quarta

O número de jovens de 16 e 17 anos que passaram a procurar os serviços da Justiça Eleitoral para retirar a primeira via do título de eleitor tem crescido nos primeiros meses deste ano, segundo declarou Jaime Barreiros, analista judiciário do TRE-BA e Doutor em Ciências Sociais, ao Bahia Notícias. O prazo de retirada do documento se encerra nesta quarta-feira (4). “Em relação aos jovens estarem mais interessados ou menos, inicialmente nós havíamos percebido um déficit do número de jovens cadastrados, mas com a campanha em que a Justiça Eleitoral fez, também com o apoio da sociedade civil, artistas e etc, fez com que a procura passasse a aumentar nos últimos meses. Em fevereiro, por exemplo, em todo o Brasil, 190 mil jovens entre 16 e 18 anos tiraram o título. Já em março esse número subiu para 290 mil. Para Abril, nós ainda não temos dados sobre isso, mas já foi um resultado maior”, apontou Barreiros.  Para incentivar a participação dos jovens a participar do processo eleitoral, o TRE-BA utilizou as redes sociais, além dos meios de comunicação tradicionais, como rádio e televisão, com campanhas de conscientização. Conforme Jamie, toda publicidade realizada pela Justiça Eleitoral, a partir do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), junto com os tribunais regionais eleitorais, cumpriram com o objetivo: “A procura estava fraca no primeiro momento, e a partir do momento em que essas propagandas foram divulgadas, os jovens passaram a procurar o serviço da Justiça Eleitoral”.  O título de eleitor poderá ser retirado pessoalmente até às 18h desta quarta-feira (4) na unidade da Justiça Eleitoral, que também estará atendendo a demanda espontânea qualquer eleitor, como pendência do seu título, transferência de local de votação, regularização de eventual demanda de cancelamento. Esses serviços também poderão ser realizados pela internet pelo site do TRE-BA (confira aqui).  Segundo o analista judiciário, a procura aumentou dos jovens para retirada do título de eleitor aumentou nos últimos meses e a média de participação desse público nos últimos anos será preservada. A expectativa é de uma participação ampla nas eleições deste ano, não apenas dos jovens, mas do público em geral, contando com os idosos, que formam a maior parte do eleitorado brasileiro, o que representa mais de 30 bilhões de pessoas. “Votar é um direito e também um dever. Ser cidadão é participar da vida política do Estado. A Constituição de 1988 permitiu que todos os brasileiros a partir dos 16 anos tivessem essa oportunidade. Houve um tempo em que ficamos quase 30 anos sem poder votar para presidente. Hoje o brasileiro tem a oportunidade de votar desde o vereador até o presidente da República e votar é um grande instrumento de transformação da sociedade, para que a sociedade possa se manifestar se está satisfeita com o rumo do país ou não. Não adianta ficar assistindo os outros decidirem a sua vida, é importante que cada uma assuma suas responsabilidades, não só os jovens, mas também os adultos e idosos, para poder fazer do Brasil uma das grande democracias do mundo”, ressaltou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.