Indígenas deixam Governadoria após conflito com policiais militares

Os indígenas que se envolveram em um conflito direto com policiais militares, no final da manhã desta terça-feira (26), deixaram a sede da Governadoria da Bahia, por volta das 15h, após reunião com o secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), Carlos Martins. O grupo tentou invadir o prédio, no Centro Administrativo da Bahia (CAB) e, após romper o bloqueio, partiu para cima dos policiais, que usaram spray e bombas de efeito moral para dispersar a multidão. Um PM ficou ferido, e o estado de saúde dele é desconhecido. Segundo a informações oficiais, desde a semana passada, uma série de reuniões já estava programada pelo Governo do Estado com diversas secretarias e órgãos para discutir uma pauta de reivindicações, entre elas a realização de obras de infraestrutura nas aldeias. Na manhã desta terça, entretanto, houve a tentativa de invasão. A ação aconteceu durante o ato de abertura do 4º Acampamento, que acontecia na área externa da Assembleia Legislativa da Bahia, com a participação de diversos secretários estaduais. “O nosso objetivo e o de todas as lideranças é que o acampamento seja um sucesso, sem episódios que marcam negativamente a relação de respeito e confiança que o Governo da Bahia tem com as comunidades indígenas do estado. O diálogo sempre existiu e continuará aberto para as lideranças indígenas”, afirmou o secretário Carlos Martins. Um vídeo feito por uma pessoa no local mostrou toda a confusão. Os manifestantes tentaram entrar no prédio pela porta principal e, ao serem contidos pelos policiais, reagiram arremessando pedras e outros objetos, danificando parte de uma porta de vidro. Os ânimos se acalmaram após lideranças indígenas e da PM conversarem para evitar novos conflitos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.