Escalado para cuidar de estragos causados por chuvas, ministro tira férias

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, entra nesta quarta-feira (5) de férias. Marinho foi um dos nomes escalados pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) para coordenar as ações do governo contra os efeitos das chuvas que devastaram os estados da Bahia, Minas Gerais e Goiás nas últimas semanas.Conforme despacho da Presidência da República publicado no Diário Oficial da União de terça-feira (4), Marinho ficará ausente por 28 dias, até 3 fevereiro, período em que as atividades políticas em Brasília ficam mais paradasInterlocutores do ministro ouvidos pelo colunista Igor Gadelha, do portal Metrópoles, argumentam que as férias não prejudicarão as ações do ministério para lidar com as consequências das chuvas. Dizem que o número 2 da pasta seguirá trabalhando e que toda a estrutura da Secretaria Nacional da Defesa Civil, vinculada ao ministério, continuará mobilizada.Além de Marinho, o ministro da Cidadania, João Roma, também foi enviado para dar apoio as vítimas das enchentes. Roma é o provável candidato apoiado por Bolsonaro ao Governo da Bahia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.