Queiroga diz que crianças não são ‘depósitos de vírus’ e defende decisão dos pais sobre vacina

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, reafirmou nesta terça-feira (4) que os pais precisam avaliar se a vacinação infantil contra Covid-19 é realmente eficaz para seus filhos. Ao chegar à audiência pública que discute sobre a vacina para crianças de 5 a 11 anos, o representante do Ministério da Saúde falou com os jornalistas no local. “Disseram que as nossas crianças são depósitos de vírus, as nossas crianças são o futuro do nosso Brasil e é por isso que nós discutimos amplamente com a sociedade brasileira, através da consulta pública, seguida de uma audiência pública”, disse o ministro. O titular da pasta ainda afirmou que especialistas das diversas correntes vão oferecer aos pais as informações necessárias para que eles possam “tomar as melhores decisões para os seus filhos”. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou em nota que não vai participar da audiência, pois desde dezembro já autorizou a liberação do imunizante da Pfizer para esse público. “Esta agência já emitiu seu posicionamento em relação ao tema ‘vacinação contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos’”, comunicou a Anvisa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.