Wesley Safadão anuncia doação de 100% de cachê de show para ajudar vítimas da chuva na Bahia

O cantor Wesley Safadão anunciou nesta segunda-feira (27), nas redes sociais, que vai doar 100% do cachê de show que fará no distrito de Barra Grande, em Maraú, no baixo-sul da Bahia, para ajudar vítimas da chuva no estado. O anúncio foi feito logo após a chegada de Safadão em Maraú. O cantor, que tem 35,7 milhões seguidores, pediu para que o público dele faça doações para ajudar as famílias que estão desalojadas ou desabrigadas. “Acabei de chegar aqui na Bahia, já estou em solo baiano. Esse estado que a gente ama, que o Brasil inteiro ama e que transmite muita alegria para quem vem aqui. Só que dessa vez não é com muita alegria que eu venho falar com vocês sobre a Bahia. Todo mundo tem acompanhado os noticiários, as redes sociais, todos os meios de comunicação, que vêm divulgando essa situação que o sul da Bahia se encontra. Eu estou aqui para dizer que você também pode fazer a sua doação”. “Hoje eu tenho um show aqui na Bahia e vou doar 100% do meu cachê para ajudar as mais de 400 mil pessoas que estão sofrendo, com suas casas devastadas, sem saber onde vai dormir. É realmente uma situação muito complicada”. O cantor compartilhou ainda contatos para doações financeiras e pontos de coleta de donativos. “Você também pode fazer a sua parte, além de divulgar, lógico, doando cobertores, alimentos, cestas básicas. A Bahia precisa de nós, e que Deus abençoe o estado”, finalizou.

Mais de 430 mil baianos afetados pela chuva

Mais de 430 mil pessoas foram afetadas pelas fortes chuvas que atingem a Bahia, segundo informações da Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), divulgadas no início de domingo (26). O número de desabrigados e desalojados também subiu. A Bahia tem, neste momento, 72 municípios em situação de emergência reconhecida. Até o último sábado, 25 cidades faziam parte da lista, mas no domingo, o governador Rui Costa reconheceu outras 47 nesta condição. Do total, 58 delas estão também em situação de crise por causa das enchentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.