Ribeira do Pombal: Chuva deixa famílias desabrigadas, abre crateras e faz rios transbordarem no interior da Bahia

A chuva forte que atinge a Bahia desde a última semana causou muitos transtornos em várias cidades do estado no sábado (4) e domingo (5). Rios transbordaram e famílias ficam desabrigadas. Nesta segunda-feira (6), a previsão é de chuva para diversos municípios. A Bahia é atingida por um fenômeno chamado “cavado”, quando os ventos mudam de direção e formam um onda. Essa onda de ventos empurra toda a umidade do mar para a costa, o que provoca os temporais.

Ribeira do Pombal

No norte do estado, em Ribeira do Pombal, várias ruas ficaram destruídas pela força da água. Em uma delas, o calçamento afundou totalmente. O temporal assustou moradores porque Ribeira do Pombal tem o tempo seco e não costuma ser atingida por chuvas com essa intensidade. Eles disseram que essa foi a chuva mais forte que caiu esse ano. Várias casas perderam telhados, muros e uma delas desabou.

Veja o vídeo: https://business.facebook.com/portalvozdocampo/videos/1303962356716570/

2: https://business.facebook.com/portalvozdocampo/videos/334158121451560/

Em um vídeo, a dona do imóvel lamentou as perdas, aos prantos. “Eu não tenho casa mais. Caiu, desabou tudo. Eu não consigo pegar nada dentro de casa, desabou, caiu”, chorou. A previsão, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é de que a cidade tenha muitas nuvens com possibilidade de chuva isolada nesta segunda.Também no norte, a chuva encheu o Riacho Grande, que desagua no Rio São Francisco. As cidades de Chorrochó e Canudos foram afetadas. Em Canudos, no entanto, a situação foi comemorada por moradores, por causa da seca. O município estava em situação de emergência por causa da estiagem.

A previsão, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é de que a cidade tenha muitas nuvens com possibilidade de chuva isolada nesta segunda. Também no norte, a chuva encheu o Riacho Grande, que desagua no Rio São Francisco. As cidades de Chorrochó e Canudos foram afetadas. Em Canudos, no entanto, a situação foi comemorada por moradores, por causa da seca. O município estava em situação de emergência por causa da estiagem.

Vitória da Conquista

Em Vitória da Conquista, na região sudoeste, várias ruas ficaram alagadas. Um dos bairros mais atingidos foi o Patagônia, que registrou mais de 75 mm de chuva, em três horas seguidas de temporal.

Por lá, nenhuma família ficou desabrigada ou desalojada. No entanto, várias casas foram invadidas pela lama. A Defesa Civil registrou sete muros desabados e um deslizamento de terra.

Itabuna

Em Itabuna, o Rio Cachoeira subiu mais de três metros e transbordou. Por causa disso, a Defesa Civil da cidade retirou 10 famílias de casas que ficam na área ribeirinha do bairro Maria Matos. Ninguém ficou ferido. As famílias foram abrigadas em uma escola por precaução, até que o nível do rio – que corta o centro da cidade – volte ao normal.

Já em Mascote, o Rio Pardo subiu mais de 10 metros e também transbordou. Lá, 50 famílias ficaram desabrigadas. A prefeitura prestou assistência a essas pessoas, que foram levadas para colégios e clubes da cidade. Elas ficarão abrigadas até que o nível do rio volte ao normal. No domingo, a Defesa Civil de Mascote informou que ele já havia baixado três metros. (G1 Bahia).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.