Variante ômicron do coronavírus é ‘muito transmissível’, diz cientista-chefe da OMS

A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, disse nesta sexta-feira (3) que a variante ômicron do coronavírus é “muito transmissível”. Ela ponderou, no entanto, que as pessoas “não devem entrar em pânico” e que o mundo está melhor preparado com as vacinas desenvolvidas desde o início da pandemia. “Até que ponto devemos ficar preocupados? Precisamos estar preparados e cautelosos, não entrar em pânico, porque estamos em uma situação diferente de um ano atrás”, disse a cientista. Christian Lindmeier, porta-voz da OMS, disse em entrevista coletiva que a organização não tem, até o momento, registrada nenhuma morte vinculada à variante ômicron. “Não vi nenhuma informação sobre mortes vinculadas com ômicron”, afirmou Lindmeier na sede da agência de saúde das Nações Unidas. Ele reconheceu, no entanto, que ainda é cedo para tirar conclusões e que muitos países aumentaram a realização de testes para detectar a presença dessa nova variante. “Com certeza teremos mais casos, mais informações, e, tomara que não, possivelmente falecidos”, disse Lindmeier.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.