Evolução da nova variante definirá se praias estarão abertas no Réveillon, diz Bruno

Pular as sete ondinhas na virada de ano ainda é uma questão em aberto para a Prefeitura de Salvador. Com o Festival Virada cancelado pelo segundo ano consecutivo devido à Covid-19, a população busca por atrativos para receber o ano de 2022 na capital baiana, entre eles a tradicional celebração na praia. Segundo o prefeito Bruno Reis, a situação ainda está indefinida pelo município. Na virada de ano de 2020 para 2021, as principais praias de Salvador foram interditadas para evitar aglomeração e neste ano a medida pode ser repetida, caso haja uma evolução da Ômicron, nova variante. Em conversa com a imprensa nesta quarta-feira (1), durante a entrega da primeira Unidade de Acolhimento Adulto (UAA), vinculada ao projeto Girassóis de Rua, na Cidade Baixa, o gestor municipal afirmou que novos detalhes sobre a operação para o Réveillon serão definidos ao longo de dezembro. “Ainda temos um tempo para tomar essa decisão e vamos aguardar o comportamento dessa nova variante, para ver se por exemplo, vamos fechar as praias para que as pessoas não utilizem, para decidir se terá queima de fogos ou não, decidir sobre o que dá para ser feito”. Na última declaração sobre a virada, Bruno não descartou a queima de fogos no mesmo estilo que aconteceu em 2020/2021, em lugares sem anúncio prévio para evitar aglomeração.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.