Mesmo após proibição do governador Rui Costa, festas ‘paredão’ são realizadas na Bahia

Várias festas de rua do tipo paredão, onde aparelhos de som automotores são usados, foram registradas na Bahia neste final de semana. Os eventos foram realizados mesmo após a proibição do governador Rui Costa. Na capital, as festas foram feitas em bairros como São Marcos e Cajazeiras. Vídeos gravados nos locais mostram centenas de pessoas aglomeradas na rua, entre o início da noite de sábado (16) e a madrugada de domingo (17). De acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur), entre os dias 15 e 17 a operação Sílere, de combate a poluição sonora na capital baiana, recebeu 681 denúncias. As equipes realizaram 369 vistorias e apreendeu cerca de 40 equipamentos de som. Os bairros com maior número de reclamações no último fim de semana são Pituba, São Marcos, Itapuã e Rio Vermelho. A Polícia Militar informou que não foi acionada para encerrar os eventos em São Marcos e Cajazeiras. Diferentemente da cidade de Igaporã, no sudoeste baiano. Por lá, a PM encerrou uma festa na noite de sábado e apreendeu equipamentos de som. Muitas pessoas estavam aglomeradas, sem máscara e faziam o consumo de bebidas alcoólicas. A corporação informou que 23 festas sem autorização das prefeituras foram encerradas por policiais em todo o estado, no último fim de semana. Nas ocorrências atendidas houve a apreensão de 21 veículos, 40 equipamentos de som, uma arma de fogo, drogas, além da prisão de cinco pessoas em flagrante, cinco conduções por desobediência e oito por desacato. Somente no povoado de Morro Fundo, na zona rural de Serrinha, a cerca de 170 km de Salvador, foram recolhidos dez alto-falantes e seis cornetas. Os equipamentos foram encontrados em um bar por agentes do 16º Batalhão, na noite de domingo, após denúncias de perturbação do sossego feitas por moradores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *