52 anos de tradição: Fogo Simbólico da Pátria é aceso nesta quarta-feira (01)

A Praça Luiz Nogueira foi palco da chegada da chama do Fogo Simbólico. Seu Luís das bicicletas, membros da secretaria de Esportes, atiradores do Tiro de Guerra 06-014/Serrinha e diversas autoridades do município participaram da solenidade. Segundo informações do Ministério da Defesa, o “Fogo Simbólico da Pátria” surgiu no ano de 1937, por iniciativa de um grupo de patriotas, no Rio Grande do Sul, que procurava um símbolo que representasse o ardor cívico do nosso povo. A escolha recaiu sobre o fogo, elemento cuja descoberta deu início à evolução do homem.

Levada a ideia à Liga de Defesa Nacional, entidade criada pelo poeta Olavo Bilac, Patrono do Serviço Militar, a proposta foi acolhida com entusiasmo e complementada com o acréscimo de que o “Fogo Simbólico da Pátria” deveria percorrer o Território Nacional, numa corrida de revezamento denominada Corrida do Fogo Simbólico da Pátria, cuja 1ª edição ocorreu em 1838, entre as cidades de Viamão e Porto Alegre (RS).

O Fogo Simbólico representa a Pátria, como uma chama que alimenta os valores espirituais da nacionalidade, além de proporcionar oportunidade de reflexão sobre o amor à Pátria e acerca da importância do culto aos Símbolos Nacionais. O calor da chama transmite a mensagem da preservação do patriotismo, civismo e respeito. “Aproveito o momento para reforçar a importância de completar a imunização contra o coronavírus. Mais de 7.000 serrinhenses ainda não foram tomar a segunda dose. Só venceremos essa guerra com a colaboração de todos”, disse o prefeito Adriano Lima. A Pira da Pátria ficará acesa até o dia 07 de setembro, na Praça Luiz Nogueira, em frente ao Coreto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *