Conheça 3 formas de manter pastagens no inverno

O inverno começou ontem, 21, e se prolongará até 22 de setembro. Com isso, o agronegócio se prepara para longos meses de tempo frio e com pouquíssimas chuvas, o que afeta a produtividade do solo. Para a pecuária, o período se torna preocupante por ser pouco propício para o desenvolvimento de pastagens, alimento importante para o gado. Ao quadro “Pergunta do Produtor” desta semana, o pecuarista Glaucio Antonio Ribeiro Borges mandou sua dúvida sobre os melhores tipos de pastagens para o inverno, pensando na atividade de bovinocultura de leite. Para ajudar o homem do campo, Adilson Cesar Ferrari, instrutor do SENAR-SP (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de São Paulo), deu dicas sobre como fortalecer a oferta de pasto durante as baixas temperaturas, confira:

1 – Cuidados com pastagens tropicais perenes

As pastagens tropicais perenes têm baixo desenvolvimento no inverno, pois dependem de luminosidade, calor, água e adubo (seja químico ou orgânico). Essas são as necessidades básicas para bons resultados neste tipo de pastagem.

2 – Técnica de sobressemeadura

A prática consiste em plantar pastagens anuais de inverno sobre a pastagem perene de verão ou campo nativo. O especialista recomenda que sejam plantadas aveia preta, aveia branca e o azevém. De ciclo precoce, a aveia preta oferece pasto 40 dias depois da pastagem e, quando estiver em declínio, é suprida pelo azevém.

3 – Sistema de irrigação de pastagens

Por fim, o técnico do SENAR-SP ressalta a importância da instalação de sistemas de irrigação de pastagens, tendo em vista que o inverno não conta com chuvas regulares. A irrigação é necessária até para impulsionar os resultados da sobressemeadura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *