Anvisa nega autorização para uso emergencial de remédio russo no tratamento da Covid-19

Em decisão unânime tomada na terça-feira (22), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) negou autorização temporária para uso emergencial do medicamento Avifavir (Favipiravir) para o tratamento antiviral de pacientes hospitalizados com Covid-19. De acordo com o voto da diretora Meiruze Freitas, relatora da pauta, o medicamento fabricado por empresas russas não atende às expectativas da agência quanto aos requisitos mínimos de segurança e eficácia no contexto do uso emergencial. “A Anvisa continua comprometida com o avanço da saúde pública do país durante esta pandemia sem precedentes. A Agência deve usar de todas as vias possíveis para fazer com que novos tratamentos estejam disponíveis para os pacientes o mais rápido possível. Entretanto, não se pode autorizar o uso de um medicamento que não demonstrou benefício clínico no tratamento da Covid-19 e ainda pode resultar em riscos à saúde dos pacientes”, afirmou a diretora relatora. O Avifavir é considerado um medicamento novo, com insumo farmacêutico ativo (IFA) ainda não registrado pela Anvisa. A agência destacou que até o momento nenhuma autoridade regulatória no mundo aprovou o Avifavir para o tratamento da Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *