Incentivo para consumo de energia fora do horário de pico pode começar em julho

O programa de deslocamento do consumo de energia nos horários de pico pode começar em julho. A proposta, do governo federal, tem objetivo de barrar a crise de energia. Além da indústria, a medida pode incluir residências. Nesta segunda-feira (14), o Ministério de Minas e Energia (MME) se reuniu com grandes consumidores para debater detalhes do plano. As informações são do jornal FOlha de S. Paulo. Um incentivo na conta de luz deve ser oferecido para viabilizar o programa, como descontos na tarifa ou créditos. “O modelo ainda está em discussão e exigirá arranjos técnicos e jurídicos para ser implementado”, disse à Folha o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. A proposta faz parte do pacote de medidas para enfrentar a pior seca da história nos reservatórios de hidrelétricas na Região Sudeste. Ainda segundo as informações, as emrpesas sugerem entregar ao governo um cronograma com o montante a ser poupado durante determinado período. O cenário não seria obrigatório, a ideia é recompensar as empresas que aderirem ao programa. A indústria defende que o cálculo tenha como paramêtro o cursto das térmicas que seriam acionadas para essa demanda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *