Pesquisadores usam borra de café e recuperam floresta degradada

Um pesquisa realizada pelas Universidades de Zurique e Havaí utilizou borra de café para revitalizar florestas, num estudo inédito, publicado no Reino Unido. E o resultado foi impressonante. Os cientistas trabalharam em um terreno desmatado na década de 1950 para dar lugar à agricultura, na Costa Rica. Eles borrifaram nessa área, de 40 a 30 metros, toneladas da borra de café que seriam descartadas. Os resultados foram comparados com uma área vizinha do mesmo tamanho e no mesmo território. Na área tratada com o café, 80% do terreno ficaram cobertos com árvores, contra 20% do outro terreno. Mais que isso: as árvores nascidas da polpa do café ficaram 4 vezes maiores do que as do solo não tratado. Com isso, os pesquisadores comprovaram os benefícios dos resíduos do café como fertilizante natural e sua capacidade de recuperar as áreas desmatadas e degradadas. “Os resultados foram inesperados e extraordinários. A área tratada com uma espessa camada de polpa de café se transformou em uma densa floresta de árvores em dois anos, enquanto na outra área, a da amostra, nada além de grama e mato cresceu”, explicou a professora Rebecca Cole, chefe do estudo.

Fertilizante poderoso

Resíduos de café não só contêm muitos micronutrientes que fertilizam o solo e promovem o crescimento rápido, como fósforo e nitrogênio. É por isso que é um fertilizante natural muito poderoso, mas também tem o benefício secundário de criar uma barreira no solo que bloqueia o crescimento de ervas e ervas daninhas, retirando a luz do sol. O extrato estimula o crescimento e facilita o repovoamento rápido das espécies nativas. “Este estudo sugere claramente que os produtos agrícolas podem ser reutilizados para acelerar a recuperação de florestas em terras tropicais degradadas. É uma situação na qual todos ganham”, concluiu Cole. (Só Noticia Boa).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *