Bruno Reis aposta em diálogo para convencer APLB de retorno das aulas presenciais

Com os anúncios da Prefeitura de Salvador e do governo do estado sobre o retorno das aulas em modo presencial, entidades como a APLB começaram a reagir. Em decreto divulgado no domingo (18), o governador Rui Costa autorizou a reabertura das escolas em cidades com ocupação de leitos de UTI até 75%. Já a gestão da capital baiana divulgou, na segunda (19), os critérios para reabrir as escolas dentro de até duas semanas (saiba mais aqui e aqui). Questionado, então, sobre a resistência do sindicato, o prefeito Bruno Reis disse que vai conversar com a entidade. “Agora, a partir do processo de imunização e do avanço da imunização, vai haver o diálogo com a APLB. Estamos com as aulas paralisadas há um ano, não podemos comprometer o calendário de aulas por mais um ano”, defendeu o prefeito, em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (20). Em Salvador, os profissionais da educação devem começar a ser vacinados contra a Covid-19 nesta quarta, a depender da disponibilidade de doses disponíveis. Com isso, o prefeito disse esperar que “ao fim desse diálogo”, a categoria compreenda a importância do retorno da educação. As escolas estão fechadas desde março do ano passado, quando os primeiros casos de coronavírus foram registrados na cidade. Por outro lado, o cenário atual ainda é crítico. Números da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) apontam que a taxa de ocupação nas UTIs Covid, um dos indicadores da pandemia, está em 77% na manhã de hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *