Colbert afirma que secretário Fábio Villas Boas está utilizando critério pessoal para a distribuição de vacinas

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins da Silva, em contato com o Acorda Cidade na manhã desta quarta-feira (7), comentou sobre um áudio do secretário estadual de saúde Fábio Villas Boas enviado a secretária de saúde do município de Madre de Deus, Stela Souza, que fala sobre a distribuição de um lote de cerca de 40 mil doses de vacinas apenas para Salvador. No áudio, que está circulando pelo whatsapp, Fábio que é presidente de Comissão Intergestora Bipartite (CIB), diz a Stela que é diretora da comissão, que não é possível distribuir essa quantidade de vacinas para demais municípios do estado, devido a questões de logística. “Essa quantidade de vacinas é muito pequena para distribuir para todo o estado. Teríamos que gastar o dia de amanhã para fracionar e enviar para todos os municípios que iriam receber isso na quinta-feira e vacinar na sexta. Nesta quinta (8), o Ministério já vai mandar um novo lote de vacinas. Salvador está aqui do lado, só pegar no almoxarifado da divisa e distribuir. Essa decisão é intuito de não prejudicar o município maior da Bahia e poder fazer com que essas vacinas sejam utilizadas o mais rápido possível em 48h”, disse. No áudio, Fábio Villas Boas enfatiza que vai enviar as vacinas para Salvador porque no dia seguinte chegará um lote do Ministério da Saúde. O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins, declarou que o secretário está utilizando critérios pessoais para distribuir as vacinas no estado. Ele frisou que o menor quantitativo de vacinas que chegue à Feira de Santana é importante e que pode acontecer do lote do Ministério da Saúde atrasar e que o secretário sozinho não pode tomar uma decisão desse tipo e contemplar apenas um município em detrimento de outros 416. “O secretário informa que por questões de logística, ele acha melhor enviar para Salvador. Mas, o conceito de distribuição não pode ser esse. O lugar que guarda vacina não fica em Salvador, fica em Simões Filho. Mas, Simões Filho não vai receber nada. Ele poderia discutir esse critério com todos os secretários e ter a aprovação. Não dá para tomar uma decisão dessa na qual retira a possibilidade de outros municípios da Bahia receberem doses por um critério pessoal. O critério da instituição, passou a ser o critério do secretário. Para nós, 500 doses, mil, duas mil doses são importantes”, declarou. Colbert rebateu ainda a fala de Fábio Villas Boas, na parte em que ele diz que Salvador é o maior município da Bahia. “Se Salvador é o primeiro, Feira é o segundo. Se o critério é o maior estamos aqui de junto, daqui a 40 minutos a gente manda o carro buscar e traz”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *