Ex-detento larga drogas e corta cabelos embaixo da ponte: dinheiro honesto

Este é o slogan da barbearia improvisada que o Júlio Cesar abriu embaixo de uma ponte em Belo Horizonte, em Minas Gerais, para trabalhar honestamente: “Aqui quem pode fortalece, quem não pode agradece. Chegou feio, sai bonito”. Ex-detento e usando tornozeleira eletrônica, ele está atendendo as pessoas na rua, enquanto faz um curso de barbeiro. Júlio conseguiu um pente, uma tesoura, uma máquina de cortar cabelos, uma cadeira e um avental pra ganhar seu próprio dinheiro. “Eu saí da unidade prisional, era dependente químico. Não tô mexendo com droga mais, eu não tô mexendo com nada alheio da sociedade. Eu quero o fruto o meu trabalho. To com a minha barbearia aqui”, disse Júlio César num vídeo gravado pelo designer Ronaldo Fraga. Júlio Cesar contou que está fazendo curso na Barbearia Boladão e mostrou que está aproveitando a segunda chance da vida com dignidade e alegria. O designer Ronaldo Fraga disse que passou algumas vezes perto da ponte e viu o homem cortando cabelos. “Em tempos tão embrutecido como a gente tá vivendo, eu passei por aqui já duas vezes, vi ele cuidando das figuras na rua. Falei, uma hora vou parar, gravar e trazer aqui para vocês”, disse Fraga no vídeo postado no Instagram. “Isso é que faz a gente acreditar que dias melhore virão”, afirmou o designer. Aproveitando os minutos de fama, Júlio disse que está lá todos os dias e fez um pedido no vídeo: “Estou necessitando de uma tesoura desdentada para aparar as arestas e de uma maquininha pra fazer as listras nas laterais e contornar os pezinhos”. E Ronaldo Fraga deu resposta que Júlio queria ouvir: “Nós vamos trazer isso aí. Vamos descolar isso pra ele fazer mais bonito do que ele tá fazendo. Vamos enfrente. Tudo vai dar certo!”, prometeu o designer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *