Luz ultravioleta confirma falsificação de cheque de R$ 49,3 milhões em Fortaleza

Foi a partir do uso de luz ultravioleta que a Delegacia de Defraudações e Falsificações do Ceará (DDF-CE) confirmou a tentativa de golpe com um cheque falso de R$ 49,3 milhões em uma agência bancária em Fortaleza. De acordo com o delegado Carlos Teófilo, o papel refletiu a luz UV – em um cheque verdadeiro, ela teria sido absorvida. “A primeira coisa que vimos foi o papel, que não era o papel de segurança tradicional, que age de forma específica conforme a tecnologia UV. Mas ainda parecia muito bem feito, tinha até as ranhuras de quando a folha do cheque é destacada do bloco. Eles pecaram no papel apenas, que mais parecia uma folha de ofício um pouco mais grossa”, explicou o delegado Carlos Teófilo, responsável pelas investigações, segundo o portal da revista Época. De acordo com Teófilo, dois homens e uma mulher foram presos em flagrante quando tentaram compensar o cheque falsificado em um banco na última terça-feira (22). Nenhum deles tinha antecedentes criminais. O alto valor – transações financeiras desse montante geralmente são feitas através de transferências – fez o gerente suspeitar do trio e acionar a Polícia Civil. Dois dos presos, que são pai e filha, já haviam conversado com funcionários do banco há duas semanas. Eles tentavam aplicar um golpe através de um contrato falso, no valor de R$1 milhão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *