Assista: Repórter Record Investigação visita a Bahia e faz reportagem especial sobre a realidade do trabalho no sisal

A equipe de reportagem do Repórter Record Investigação composta pelos jornalistas Adriana Araújo, Laura Ferla e Gilson Fredy acompanharam durante 12 dias a realidade do trabalho no sisal. A edição é de Mariana Ferrari. A equipe viajou até o semiárido baiano e esteve alguns municípios, a exemplo de Retirolândia na região do sisal e Piraquara na Chapada Diamantina para mostrar o trabalho desumano de adultos e crianças nas lavouras de sisal, matéria-prima para produção de cordas, chapéus e tapetes.

Imagens: Repórter Record Investigação

“Eles trabalham sem descanso até a exaustão para ganhar metade de um salário mínimo por mês. Muitos contam com a ajuda dos filhos pequenos para completar a renda da família e escapar da miséria.

Outros vivem como nômades, de cidade em cidade, em busca da sobrevivência. São trabalhadores que se arriscam nas plantações de sisal no semiárido nordestino. O sisal é uma planta em que se usa a fibra das folhas na produção de cordas, bolsas, chapéus e tapetes,” escreveu a reportagem.

Assista a reportagem completa nos vídeos abaixo

Parte 1
Parte 2
Parte 3
Parte 4
Parte 5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *