Operação da Polícia Civil desvenda esquema de fake news na Bahia

A Polícia Civil da Bahia cumpriu, nas primeiras horas desta quarta-feira, 17, mandado de busca, apreensão e condução coercitiva na casa do fotógrafo Matheus Loiola, funcionário do jornalista Sigi Vilares, na cidade de Luís Eduardo Magalhães, no oeste do estado. Os policiais chegaram à residência de Matheus, localizada no bairro Jardim Paraíso, por volta de 6h15. Não houve resistência e ele foi levado à delegacia para prestar depoimento, onde está neste momento. Foram apreendidos notebook, celular e HD externo, que serão periciados. Ele é investigado pelos crimes de calúnia, difamação, falsidade ideológica e associação criminosa, por supostamente integrar um esquema de produção de perfis falsos nas redes sociais. As suspeitas são de que Matheus Loiola seria o produtor de publicações difamatórias nas páginas Luiseduardoonline, criadas há três anos no Facebook e no Instagram, além de evidências de que ele fabricava perfis falsos para atacar adversários políticos da família Vilares. “Matheus confirmou que é proprietário do site, mas não revelou quem está por trás, financiando o esquema”, afirma o delegado Rivaldo Lins, que conduz a investigação. Ainda segundo ele, a depender do conteúdo do depoimento, outras pessoas podem ser ouvidas para prestar esclarecimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *