IBGE prevê safra na Bahia de 8,6 milhões de toneladas de grãos em 2020

Um levantamento do IBGE estima que a Bahia deve produzir em torno de 8,6 milhões de toneladas de cereais, oleaginosas e leguminosas em 2020. Os dados representam um crescimento de 3,5% em comparação ao ano passado e foram divulgados nesta quinta-feira (13) pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), ligada à Secretaria do Planejamento (Seplan). Para a cana-de-açúcar, o IBGE estima uma produção de 4 milhões de toneladas, queda de 3,9% em relação à colheita anterior. No cacau, a produção deve chegar a 110 mil toneladas, alta de 4,8%. Ainda segundo o IBGE, o algodão teve estimativa de 1,5 milhão de toneladas, o que representa uma ligeira alta de 0,8%, em relação à safra anterior. A área plantada do produto de 350 mil hectares corresponde a uma expansão de 5,4% na mesma base de comparação. Em relação ao café, a produção deve chegar a 181 mil toneladas. Para o feijão, a colheita deve superar em 10,7% a produção de 2019, estimada em 321,5 mil toneladas. A área plantada estimada totaliza 456 mil hectares. A previsão é que a primeira safra alcance 137,3 mil toneladas, em uma área de 246 mil hectares. A produção de segunda safra está estimada em 184,2 mil toneladas, em área de 210 mil hectares. Já o milho, a estimativa para a safra ficou em 1,9 milhão de toneladas, em 593,5 mil hectares plantados, queda de 14,8% em relação a 2019. A primeira safra do cereal pode atingir 1,5 milhão de toneladas, em 363,5 mil hectares. Por sua vez, a expectativa para a segunda safra da lavoura é de 359 mil toneladas, plantadas em 230 mil hectares. No caso da soja, a colheita deve chegar a 5,3 milhões de toneladas, em área plantada de 1,6 milhão de hectares. Esse resultado ficaria estável em comparação com o volume produzido na safra anterior. (Bahia Notícias)

Comentários