Paulo Guedes diz que dólar baixo era ruim para o Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, criticou nesta quarta-feira, 12, o período em que a moeda brasileira estava mais valorizada internacionalmente. Em Brasília, durante o discurso no Seminário de Abertura do Ano Legislativo da Revista Voto, ele se referiu a tal época como “uma festa danada”. Ao comentar sobre a alta do dólar, Paulo Guedes afirmou que isso era “bom para todo mundo” e que pode substituir importações por exportações, incluindo no setor de turismo. O ministro recomendou que as pessoas viajem pelo Brasil. Em seu discurso ao tratar do turismo e o impacto com a compensação monetária entre dólar e real, ele afirmou que o câmbio já não é mais o mesmo e que mudou para melhor. “Não tem mais negócio de câmbio a R$ 1,80. Todo mundo indo para a Disneylândia, empregada doméstica indo para Disneylândia, uma festa danada. Pera aí”. O ministro ainda recomendou que ao invés de as pessoas terem vontade de ir para a Disney, as pessoas deveriam aproveitar esse momento para “passear pelo Brasil”. “Vai conhecer o Brasil. Está cheio de coisa bonita para ver”, completou Guedes. Nesta quarta, o dólar bateu o quarto recorde consecutivo em relação ao real. A moeda norte-americana encerrou o dia vendida a R$ 4,3505, em alta de 0,55%, sendo o maior nível registrado desde criação do real. Segundo o discurso do ministro, o cenário econômico atual, composto por juros baixos e câmbio alto, é bom porque aumenta as exportações e substitui importações, inclusive no turismo. Ao continuar o discurso, o ministro ainda comentou que não queria notícias falando que ele havia criticado o fato de que empregadas domésticas estavam indo para a Disney no período em que o dólar estava em baixa. Ele falou “o ministro está dizendo que o câmbio estava tão barato que todo mundo está indo para a Disneylândia, até as classes sociais mais…”. Paulo Guedes interrompeu sua fala neste momento e voltou a indicar que os brasileiros começassem a procurar destinos turísticos no próprio país. (O Povo Online)