Professores de Teofilândia decidem por Alerta de Greve após assembleia

O Sindicato dos Professore de Teofilândia (APLB) iniciou o ano letivo de 2020 com seus pleitos pelos direitos retirados desde 2017. Segundo nota, ocorreu uma primeira Assembleia Ordinária em frente ao Colégio CERLA, reivindicando o cumprimento da Decisão concedida dia 02 de Dezembro de 2019, pelo Desembargador Augusto de Lima Bispo, que suspende os efeitos do Projeto de Lei 001/2018 e da Lei dele decorrente (Lei Complementar 025/2018).

“O nosso único objetivo hoje é que se cumpra a Lei e que nos dê o que é nosso por direito! Não estamos tirando nada de ninguém, apenas lutando para revermos o que nos foi tirado através de uma Lei Inconstitucional. A cada ano o Fundeb tem reajuste e nos é negado até o direito do nosso Reajuste do Piso Nacional. Estamos desde 2018 sem Reajuste aonde estamos tendo perdas abusivas em nosso salário base em que se encontra defasado com o valor do Piso de 2017 (valor de $2.298,80) sendo que  hoje o valor do Piso Nacional para início de carreira é de $2.886,24. Um retrocesso enorme para os professores. Ficou acordado hoje em Assembleia que estamos em Alerta de Greve e a qualquer momento estaremos deflagrando uma Greve na Educação Municipal de Teofilândia”, disse o sindicato.

Comentários