Cientistas criam tecnologia que identifica infecção urinária com uso de smartphone

Semelhante a um teste de gravidez e com duração de 25 minutos, um novo diagnóstico de bactérias causadoras da infecção urinária está sendo desenvolvida por cientistas da Universidade de Bath, na Inglaterra. Para identificação da patologia, o infectado usará a câmera de um smartphone. De acordo com o portal Techtudo, a nova tecnologia traz redução de custos para o médico e rapidez no diagnóstico para o paciente. Atualmente, os exames de detecção de infecções no trato urinário demoram dias para se chegar em um resultado. Com isso, é esperado que países subdesenvolvidos e áreas de difícil acesso sejam beneficiados com a novidade. Para realização do teste, além do uso do smartphone, são utilizados uma tira plástica contendo anticorpos – local onde vai ser aplicada a amostra de urina – e uma enzima, que será aplicada na tira. É com o uso conjunto do material plástico e da substância que muda as bactérias de cor, que a câmera do celular consegue detectar a presença destes micro-organismos. Com sua eficácia comprovada, no entanto, o novo método de diagnóstico deve ser validado por órgãos competentes. O grande entrave entre os cientistas, nesse sentido, será o de convencer esses órgãos sobre o método, já que tais grupos validadores defendem os potencial dos laboratórios e resistem em aceitar diagnósticos com smartphones.

Comentários